Marcas não contam histórias

"


Essa história de que marca conta história não passa de lenda. Marcas não podem contar histórias. Quem faz isso é o narrador. Marca é uma entidade, etérea feito fantasma.

Quem já tentou conversar com uma marca? Não saberia nem por onde começar... Talvez ir para um lago, numa noite escura, morder uma maçã, colocá-la na direção da Lua e perguntar: "O que tem feito de bom, dona Apple?". Melhor que ela nem responda...


Marcas podem ser inspiração para histórias. Aí sim. São objetos de desejos e disputas. Marcas transformam os hábitos e, às vezes, até o mundo como conhecemos. Mas para que isso se configure numa história, tem que vir alguém e contar. Moral: só pessoas contam histórias.


Se você quer se tornar uma pessoa habilitada em contar histórias, aproveite para se inscrever no curso de storytelling durante as férias:

INOVAÇÃO EM STORYTELLING – DO BRANDED CONTENT À TRANSMÍDIA

O CONSAGRADO CURSO DA ESPM EM VERSÃO EXTENSIVA
http://bitly.com/CursoStorytelling

"

Related

transmidia storytelling 2320050438061418472

Postar um comentário

  1. concordo e dou risada em pensar qual seria a resposta da dona Apple... mas a partir de qual ponto conseguimos diferenciar a marca das pessoas? ou qual é o exato momento em que passamos a personificar uma marca pra contar uma história?

    ResponderExcluir
  2. Raquel, a pergunta é tão boa que mereceu um post como resposta ;)

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Lançamento

item