É a espera até o próximo dia de escrita que é difícil



O site literatortura fez um belo artigo listando a rotina de vários escritores lendários pelo mundo. Um dos que nos chamam bastante atenção é Hemingway: 

“Quando estou trabalhando em um livro ou história, escrevo toda manhã assim que surge o primeiro feixe de luz. Não há ninguém para te perturbar e faz frio, e você começa a escrever e o trabalho te esquenta. [...] Você escreve até chegar num momento em que ainda está bem inspirado e sabe o que vai acontecer em seguida, e você para e tenta viver até o próximo dia quando você é pego pela escrita novamente. Digamos que você começou às seis da manhã, e irá continuar escrevendo até a tardinha, ou pouco antes disso. Quando você para, você está vazio e, ao mesmo tempo, nunca vazio e sim preenchido. Como se tivesse feito amor com alguém que ame. Nada pode te machucar, nada pode acontecer, nada significa nada até o próximo dia quando você o fizer de novo. É a espera até o próximo dia de escrita que é difícil.”

Esse trecho tem tudo a ver com o que a gente já comentou aqui sobre o autor.  Claro, que podemos observar também que cada autor tem uma relação distinta com seu processo criativo e outros vão enaltecer outros pontos.

Related

CORINGA! 6721754100977542201

Postar um comentário

Comentários
0 Comentários

emo-but-icon

Lançamento

item