Um conflito mal resolvido acaba com sua história



O segredo de uma boa história é a sua capacidade de contagiar o leitor, desenvolver ao longo das páginas de texto uma empatia com o protagonista, ou ocasionalmente os outros personagens.

Essa conexão emocional se dá, em muitos casos, pelo conflito central da narrativa. Então ela deve ser muito bem resolvida. Enquanto você não conseguir explicar o conflito central de sua história em poucas linhas, os leitores não compreenderão nem em uma centena de páginas.

Esse é o ponto inicial. Um escritor não pode cair na armadilha de não conseguir responder sobre o que é a sua história, tampouco ficar em cima do muro com ela.  Segmentar é uma prática saudável aos futuros planos comerciais de sua obra.  A sinopse é uma das, senão a melhor maneira de avaliar se o seu conflito está funcionando.  Percebam:

A Guerra dos Tronos - Quando Eddard Stark, lorde do castelo de Winterfell, aceita a prestigiada posição de Mão do Rei oferecida pelo velho amigo, o rei Robert Baratheon, não desconfia que sua vida está prestes a ruir em sucessivas tragédias.


Nada demais, não é? Sim, sim. O segredo está dentro do livro, o importante é você saber que não se perdeu e que seu leitor vai entender sobre o que está lendo.  Eu, particularmente fujo de obras que não consigo compreender na contracapa.  Frequentemente me deparo com novos autores que  descrevem suas obras mais ou menos assim: "... um personagem misterioso e desconhecido,  que na verdade está sofrendo uma dominação de raças superiores.  Essa raças vieram de um lugar distante, que na verdade é o planeta terra em um futuro e dimensão diferente da timeline padrão do universo." 

Isso não deve funcionar.  Se quer tentar produzir um conflito relevante para o seu público, procure saber o que é esse conflito, o que está em jogo e quais as consequências.  Depois disso sua escrita vai fluir naturalmente.



Related

ANÁLISES DE STORYTELLING 6587562172250953058

Postar um comentário

Comentários
0 Comentários

emo-but-icon

Lançamento

item