Guillermo del Toro, um Storyteller moderno

.
Guillermo del Toro, responsável por filmes como O Labirinto do Fauno, é um verdadeiro Storyteller do futuro. Do futuro? Pensando bem, do presente, pois os outros é que estão ficando no passado...

Em uma entrevista sobre sua mais nova produção, Hellboy II - O Exército Dourado, ele falou sobre a relação entre as indústrias do cinema e dos videogames. É fato notório que a maioria dos games que derivam de filmes são uma porcaria, e para del Toro isso é culpa, principalmente, do fato de Hollywood considerá-los algo secundário.

Para ele os games deveriam fazer parte da narrativa do filme, agregar à história, e não ser apenas uma adaptação (quase sempre mal feita) do filme. Enter the Matrix, jogo baseado na trilogia Matrix, é um exemplo de boa tentativa (mas, ainda assim, má execução). Ao invés de ser uma adaptação dos filmes, o jogo era uma história inédita dentro desse universo ficcional.

Uma das formas de garantir a qualidade da produção e, principalmente, da história, é que os próprios criadores do filme trabalhem diretamente no jogo, pensa del Toro. A Storytellers concorda em gênero e número e só não concorda em grau porque grau não concorda.

Ao invés de campanhas de comunicação corporativa, criamos universos ficcionais de modo que todo ponto de contato com as pessoas seja uma oportunidade de expandir esse universo, criando mais conexões e aumentando o nível de engajamento. Por isso que na nossa visão Guillermo del Toro é um Storyteller honorário. :)

Related

universo ficcional 1381945490463097559

Postar um comentário

Comentários
0 Comentários

emo-but-icon

Lançamento

item