QUANTO VALE UMA HISTÓRIA?





Vou entrar na onda da nossa amiga Renata Rossi que publicou este ótimo texto sobre "de onde vem as histórias" e tentar fazer uma reflexão também. A pergunta da vez é: quanto vale uma história?

Diferente da Renata, que se perguntava sobre as origens das histórias, eu sempre me perguntei sobre o valor dessas histórias. Na verdade eu sempre quis saber como é que nós medimos esse valor, afinal a J.K Rowling se tornou a mulher mais rica da Inglaterra e levou na mesma viagem uma onda que formou a editora mais rica da Inglaterra e chegou no cinema para fazer de Daniel Radcliffe o jovem mais rico da Inglaterra.

É claro que isso não é regra, afinal quantos não foram os autores e histórias que se perderam na genialidade para ganhar o reconhecimento séculos depois de sua criação? Pensar em contar histórias para o mercado, para marcas, como fazemos no storytelling me causou, devo admitir, um certo estranhamento logo de início. Refletindo sobre o assunto eu acabei me perguntando o valor de histórias como os contos de fada atemporais que permeiam o imaginário das crianças de todo o mundo, ou até mesmo o valor das histórias contadas pela bíblia que, crenças a parte, mudaram a história da humanidade. Qual seria o valor de mercado, por exemplo, das histórias marcadas dos sumérios dentre as quais podemos encontrar a receita da cerveja. No melhor estilo storyteller termino essa pequena reflexão com: E SE os sumérios não tivessem escrito a receita da cerveja em uma história e a cerveja não existisse nos dias de hoje?








Related

Storytellers 2713753783604523811

Postar um comentário

  1. Essa reflexão é outra que dá história pra mais de metro, Gaspar!
    De onde elas vê, qual seu valor, o que nos proporcionam... ah... as histórias!
    No fim das contas, o que seria da humanidade sem elas?

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Lançamento

item