3 coisas extraordinárias no filme Extraordinário






Um post sobre cinema e entretenimento, mas também sobre o mundo corporativo. Mas, pra começar, algo bem ordinário: esse post contém spoilers.



TÉCNICAS DE ENREDO EXTRAORDINÁRIAS

O filme desenrola sua trama de forma talentosa. Uma série de técnicas são empregadas para manter o espectador vidrado na tela e tentando sem sucesso a segurar as lágrimas. Algumas são mais comuns, como o uso do “telegraphing”, que é quando logo de início se comenta de algum evento que será realizado lá para o final. Normalmente o telegraphing se restringe a um grande evento. Mas no caso de Extraordinário, são quatro eventos que acontecem um seguido ao outro no final, gerando um clímax crescente e poderoso.


Contudo, o que há de mais extraordinário é criação de empatia. Para isso, duas técnicas são usadas em conjunto. A primeira é o carrossel, em que o ponto de vista se alterna ao longo da narrativa. Assim é possível olhar a história por diversas perspectivas. Não é algo inédito no cinema, mas certamente também não é ordinário. Mas o passo além está na narrativa oral em “voice over” dos personagens. Cada um dá o seu relato de como vê e vive o mundo e o texto é muito rico, com qualidades literárias. O que só é possível com personagens bem construídos, o que nos leva ao próximo ponto...



CONFLITOS E ANTAGONISTAS EXTRAORDINÁRIOS

Conflitos são o combustível de qualquer narrativa que se preze. Tanto que as histórias infantis sempre terminam com “foram felizes para sempre”, ou seja, quando acabam os conflitos, não tem mais história pra contar. O problema é que por isso muitos filmes apelam para conflitos clichês. Isso torna o filme previsível e interessante.


A melhor fonte de conflitos para um personagem é outro personagem. Um rival. O que chamamos de antagonista. O extraordinário aqui é que nenhum deles chega a ser “vilanesco”. O mais malvadinho deles, por exemplo, tem uma última cena que mostra por que ele era do jeito que era e sua última frase é “me desculpe”.



PRESENÇA EXTRAORDINÁRIA DE MARCAS

Aqui é onde o mundo corporativo entra em cena. Todo filme insere em média 42 marcas. Às vezes ela e só falada, como no caso da atriz mirim que diz que fez uma propaganda de Tidy. Outras vezes o produto só aparece como item de cenografia. Nesse quesito, o extraordinário são duas marcas inusitadas, que aparecem durante o filme todo: Nasa e Star Wars. Pois é. São marcas tão legais e colocadas em um contexto tão orgânico que nem parecem jabá.



E aí, o que mais achou extraordinário sobre o filme? Diga aqui nos comentários… e se gostou dessa análise, conta pra gente nos comentários qual filme ou seriado que a gente analisa ;)













Este artigo foi publicado inicialmente no LinkedIn

Related

#técnicas 8764274810153213356

Postar um comentário

Comentários
0 Comentários

emo-but-icon

Lançamento

item