STORYTELLING, A INOVAÇÃO VINTAGE DA GERAÇÃO Y


O mundo mudou e as pessoas hoje em dia tem pouco tempo para o que não lhes acrescenta nada na vida. Vivemos na época da informação e por mais clichê que seja,não deixa de ser verdade e precisamos nos adaptar. A geração “Millenium” ou geração Y é ansiosa e empreendedora. Gasta horas do dia em busca de informação e novidades e é treinada para ter ideias que ajudem aos outros de alguma maneira. Busca oportunidades nas dificuldades, criando cada vez mais, produtos mais simples, estéticos e utilitários. É uma geração que discute o crowd e os movimentos sociais a partir de likes e shares, uma geração que vive on e off line, tudo ao mesmo tempo. Sempre cheia de sonhos cada vez mais ousados.



Com tantas telas em mãos não adianta mais tentarmos atacar o consumidor comprando espaços e forçando repetições nas mídias de massa, hoje, nossas estratégias devem ser mais cuidadosas e os investimentos devem ser feitos nas mídias certas para atingir as pessoas certas, afinal, quando entra o intervalo comercial eles não apenas mudam de canal, mas dão uma olhada no facebook no notebook enquanto respondem um whatsapp e quem sabe até twittam alguma coisa do tablet. A atenção se tornou o item mais desejado da comunicação e só há um jeito de se ganhar atenção: Seja interessante. 

No meu primeiro curso de storytelling eu fiquei encantado com a tecnologia de contar história para marcas pelo simples motivo de aquelas campanhas não se pareciam em nada com o intervalo comercial. Na verdade, se a coisa for bem feita, eu nem ligo pro fato de aquilo está me vendendo um produto, serviço ou ideia, eu assisto porque acho bonito, legal, interessante e quem sabe, se o produto for bom, fico até feliz por ter me divertido tanto com alguma coisa e ainda descobrir algo que vai mudar a minha vida de alguma maneira, mesmo que simples. Para mim é isso que o storytelling faz. Usamos histórias para criar conteúdo e informação que possa facilmente ser confundida com entretenimento, ou melhor, que seja, no final das contas, uma obra de entretenimento que também apresenta ao consumidor um produto e quem sabe, de bom humor e feliz, leve-o a comprar o que quer que seja que eu estou vendendo.


O storytelling me permite acreditar na possibilidade de criar campanhas publicitárias tão úteis ao consumidor quanto ao anunciante, transmitindo através da narrativa os valores e os princípios da marca, além das qualidades do produto, informando ao consumidor o que ele realmente quer saber sem que ele termine de ver a minha propaganda com a sensação de que gastou á toa aqueles minutos ou segundos da sua vida. O objetivo final é que o storytelling além de gerar vendas ao anunciante, seja parte de uma estratégia ainda maior de branding e fixação de marca e quem sabe se torne um produto cultural fazendo com que mesmo quem não se interesse imediatamente pelo produto anunciado sinta vontade de partilhar a experiência com os amigos, indicar o produto para alguém que vá se beneficiar mais do que ele mesmo com tal aquisição ou apenas reconhecer a marca como referência de mercado por ter lhe causado uma experiência maior do que uma lista de qualidades e frases motivacionais. 

Related

vintage 4308936803687432956

Postar um comentário

Comentários
0 Comentários

emo-but-icon

Lançamento

item