WES ANDERSON: DO CINEMA AO COMERCIAL


Demorou, mas entre oitavas e quartas-de-finais de Copa do Mundo, estreiará na quinta “Grande Hotel Budapeste”, novo filme do diretor Wes Anderson, no Brasil.


Quem conhece e se agrada com o estilo melancólico e bastante simétrico do diretor do recente Moonrise Kingdom, de Os Excêntricos Tenenbaums e de O Fantástico Sr. Raposo, sabe da originalidade que Wes emprega a seus filmes em meio a uma Hollywood tão commoditizada.

Wes Anderson coleciona cerca de 10 filmes de cinema e 3 indicações ao Oscar aos 45 anos de idade. Se isso ainda não é o bastante para trazê-lo a um texto para o este blog, seu trabalho em filmes de propaganda tem muito a nos ensinar.



Com seu estilo marcante presente também nos comerciais, não é só o movimento de câmera de seus filmes que chama a atenção. No mínimo, o cineasta Wes Anderson dá uma lição a nós, publicitários, de como inserir uma marca em uma história divertida.



A verdade é que quanto mais as marcas estão intrínsecas à sociedade, mais diretores como Wes são capazes de produzir grandes roteiros de comerciais. E então a luta diária do publicitário ganha novos e fortes concorrentes.

Sobretudo, o que diferencia os diretores de cinema dos diretores de publicidade são os conceitos e técnicas na construção de histórias que os cineastas praticam. No fim das contas, o que diferencia o storytelling do cinema da publicidade não é apenas o fato de contar histórias, mas de saber contar histórias. Estão as agências prontas para competir em alto nível?




Related

wes anderson 4705748281786606691

Postar um comentário

Comentários
0 Comentários

emo-but-icon

Lançamento

item