Cabe música na literatura?


Será mesmo que há espaço para a música em uma obra literária?

Em filmes e séries as músicas floreiram e ajudam a dar o clima de uma cena, mas quando falamos de trilha sonora não estamos falando daquelas orquestrações que estamos acostumados a ver em filmes, mas sim de canções pop com letras.

A música já carrega em si emoções intrínsecas, por isso os roteiristas e produtores as utilizam para acentuar ainda mais o tom de suas cenas, mas em obras audiovisuais a música pode ser tocada, nos livros ela apenas pode ser citada.

Na minha obra Illuminatus: A Nova Ordem Mundial, referencio e cito músicas todo o tempo. Algumas delas até dão o tom de certos capítulos, pois são usadas como inspiração para certos detalhes do plot. Também podem ser utilizadas para ajudar o leitor a imaginar a cena. Alguns leitores da obra relatam ouvir as músicas enquanto lêem os textos. Enquanto outros se satisfazem em apenas entender as referências contidas nas letras que, aliás, são citadas no corpo textual do livro, geralmente em itálico.

Para ajudar esses leitores, mantenho uma playlist no Spotify, tanto para aqueles que não conhecem a música quanto para os que acham que a experiência de leitura é melhorada ao ouvir a música enquanto lê a cena.

Porém na literatura o leitor é o diretor e produtor da obra e cabe a ele decidir como usar este recurso durante a leitura. Quem tiver curiosidade de saber que músicas eu uso no meu livro, é só conferir o playlist abaixo:

Related

AS TÉCNICAS DE STORYTELLING 3578689677299002804

Postar um comentário

Comentários
0 Comentários

emo-but-icon

Lançamento

item